Caminhar é uma arte marcial

Gozo Shioda, aluno direto de Morihei Ueshiba que atingiu o 10º dan.

“Ueshiba Sensei costumava nos explicar que ‘O Aikido e a vida são uma coisa só’. O Aikido não se resume a ir ao dojo e executar técnicas uns nos outros . Qualquer uma de nossas atividades diárias é um treinamento de Aikido, seja caminhar, dar um passeio, conversar com as pessoas, beber ou ir para a cama. Sensei também dizia, ‘Caminhar é uma arte marcial’, o que quer dizer a mesma coisa.

As artes marciais não devem ser isoladas de nossa vida diária a ponto de se tornarem algo especial. Mesmo que você esteja apenas caminhando na rua, a sua presença, a sua postura, sua consciência, todas essas coisas são expressões do riai, dos princípios fundamentais. Repito, trabalhar tudo isso faz parte do treinamento. Se você estiver em conformidade com os princípios fundamentais, eles terão harmonia. Sua postura, seu porte, a maneira como você cumprimenta as pessoas, o modo como se expressa – a harmonia reside em cada uma dessas coisas. Caminhar em harmonia é de fato uma aplicação do kokyu e da energia focada.

Não se trata de força ou fraqueza. Budo é sempre procurar dar o melhor de si mesmo. Caso contrário, nossas artes marciais se transformariam em esportes. Esportes você pratica para competir. Você pratica para ganhar torneios e, no dia do campeonato, você chega ao auge do seu condicionamento físico. O fato de você conseguir fazer aquilo de que normalmente não é capaz é de fato magnífico.

Entretanto, para chegar ao auge num momento específico é preciso fazer um esforço excessivo, tanto mental quanto físico. Durante um período restrito de tempo isso pode funcionar. Mas as pessoas não conseguem se manter o tempo todo sob esse tipo de pressão. Por isso os atletas se aposentam.

Nas artes marciais pensa-se de modo diferente. Manter as melhores condições todos os dias é o princípio básico das artes marciais. Não é bom atingir condições espetaculares em um determinado dia, só porque se está preparado, e em outro dia não conseguir mais. Forçar-se a conseguir algo que na realidade não está dentro de você só serviria para colocá-lo numa situação insustentável. Fazer o melhor possível significa obter um resultado dentro dos limites de sua habilidade. Independentemente da situação, você só conseguirá fazer algo na vida real se conseguir manifestar o que há de melhor em você sem coerção, sem se forçar.

Shugyo, ou treinamento intensivo, é manifestar o melhor de si em cada momento, em qualquer situação. Eis porque o treinamento do Aikido não tem fim. Ele é a perpetuação do desejo de melhorar ao longo de toda a sua vida.”

Texto retirado do livro Aikido Shugyo, Harmonia no Confronto, escrito por Gozo Shioda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *